¡Te contamos lo que pasa!

ConferenciaVirtual_APEMG
Inscripciones gratuitas en https://goo.gl/forms/MKEpLlRNchisweui2
** Consulta el tutorial con informaciones sobre cómo participar en el ambiente de Texto Livre aquí.
————————————————————————————————————————

Prorrogamos el plazo de inscripciones del Premio APEMG 

PremioAPEMG_prorrogado
Consulta el reglamento aquí.
Para inscribirte, pulsa aquí.
————————————————————————————————————————

MesaApemg

Los temas tratados por cada profesor serán:
FRIDA KAHLO: LA BIOGRAFÍA Y LA CUESTIÓN DE GÉNERO

Janette Archanjo – (E.E. Engenheiro Francisco Bicalho)

La proposta fue estudiar el género “Biografía” y “Autobiografía”y , a  partir de eso, conocer la vida y la obra de Frida Kahlo, pintora mexicana que, a pesar de su problema físico, enfrentó también otras controversias, y aun así buscó ser útil a la sociedad y a sí misma. La propuesta de trabajo fue abordar la sexualidad y la cuestión de género, mostrando cómo Frida, una mujer al frente de su época, lidiaba con eso. Ella influye hasta hoy en movimientos feministas y de ahí el interés en trabajar este asunto con los alumnos, una vez que la escuela tiene la función de prepararlos en todos los sentidos, buscando un método con el que puedan insertarse socialmente. Además, el contacto con el idioma, y con ejemplos de vida reales, hace con que se identifiquen y los auxilia en su formación como ciudadanos.

PROPUESTAS INTERDISCIPLINARES PARA LA CLASE DE E/LE

Sidnéia Antonia do Nascimento – (E.E. Três Poderes/ Colégio São Paulo – Angélicas)

Es innegable la necesidad de ampliación de los insumos de estudios de lengua extranjera en las escuelas brasileñas. Sin embargo, con las nuevas directrices de la educación (BNCC) se contempla menos la enseñanza de español como segunda lengua. Desafortunadamente cada día más el aprendizaje E/LE pierde espacio y carga horaria dentro de la escuela pública, en contrapunto a las tendencias bilingües que asoman la educación privada en Brasil. Un intento de minimizar el déficit es organizar con profesores de otras asignaturas proyectos interdisciplinarios con el objetivo de posibilitar la ampliación del tiempo de la clase de E/LE. El objeto del presente relato consiste en un trabajo realizado con los alumnos del tercer año medio en la escuela estatal Três Poderes en Belo Horizonte. A partir de una propuesta didáctica presentada por la profesora de Biología sobre estudios de Genética, usamos las informaciones técnicas del tema construimos parodias de canciones conocidas en el mundo hispano.

¡VIVA MÉXICO!

César Rocha – (Colégio Loyola / Colégio Bernoulli / Colégio Cavalieri)

São inúmeros os desafios de ensinar espanhol nas escolas. Um deles se refere à desmotivação dos alunos em aprender “a língua que é igualzinha ao português, que só tem que colocar ‘ito’ e ‘ón’ ao final de cada palavra”. Ainda hoje, o ensino de espanhol limita-se à abordagem de conteúdos gramaticais, com suas longas listas de conjugação de verbos. Dos 21 países que têm o espanhol como língua oficial, escolhi o México (país latino-americano que mais recebe turistas do mundo todo) como foco de abordagem. Neste trabalho, então, irei sugerir propostas de atividades que envolvem aspectos culturais, visto que é impossível desassociar o ensino de uma língua à cultura. Apresentarei, aqui, a atividade “Viva México”, em que os alunos tiveram, de maneira muito dinâmica, a oportunidade de vivenciar uma tarde mexicana, com muita música, cores, comidas típicas, discussões de aspectos sociais, literatura e cinema.

APRENDER ESPANHOL COM O DUOLINGO

Washington Oliveira – (E. E.Desembargador Rodrigues Campos)

O Duolingo é um aplicativo gratuito de aprendizagem de idiomas. Lançando mão do fato de que os estudantes fazem uso das tecnologias digitais como smartphones e iPhones, a proposta inicial era usar o aplicativo como atividade extraclasse, como tarea, dado que os 50 minutos de 1 aula são insuficientes para uma aprendizagem eficaz. No início da proposta, alguns alunos rejeitaram a ideia de fazer atividades no aplicativo, mas logo começaram a desenvolvê-las e apresentaram um aumento no vocabulário adquirido em espanhol. A ferramenta possui uma sala virtual onde o professor pode atribuir tarefas aos alunos e acompanhar o progresso deles. A inserção das tecnologias da informação e comunicação nas práticas de ensino auxilia no processo de ensino-aprendizagem dos estudantes, despertando o interesse deles pela disciplina e motivando-os ao estudo.

El evento es gratuito y las inscripciones pueden ser hechas aquí

————————————————————————————————————————

Premio2018

Consulta el reglamento aquí.
Para inscribirte, pulsa aquí.
————————————————————————————————————————

Asamblea General de APEMG

Assembleia
La Asamblea General de APEMG ocurrirá el 23 de junio de 2018, en el Auditorio 2001 de la Faculdade de Letras de UFMG a las 9h30, en primera convocatoria.
¡Recordamos que la participación de los asociados es muy importante!
————————————————————————————————————————

XII Encuentro de Profesionales de Español de MG - VII Seminario APEMG –  I Encuentro de Profesores de Español del Sudeste 

Durante los días 18 y 19 de mayo ocurrirá el XII Encuentro de APEMG. La programación completa y todas las informaciones están disponibles en http://www.letras.ufmg.br/encuentroapemg/ 

¡Los esperamos!

————————————————————————————————————————

Estimados asociados,

Les invitamos a nuestra próxima actividad:
Minicurso Ensino de espanhol e letramento digital
FERNANDA PEÇANHA CARVALHO (COLTEC-UFMG)
Doutoranda e mestra em Linguística Aplicada pela Universidade Federal de Minas Gerais. Licenciada em Letras, habilitação em língua portuguesa e língua espanhola pela UFMG. É professora de língua espanhola do Colégio Técnico da Universidade Federal de Minas Gerais (COLTEC-UFMG). Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Línguas Estrangeiras Modernas, atuando principalmente nos seguintes temas: análise do discurso francesa em interface com psicanálise, ensino de línguas estrangeiras, letramento digital, intercâmbio linguístico, internacionalização de experiências escolares e pluralidade cultural.
Las plazas son limitadas y las inscripciones pueden ser hechas en 
¡Evento gratuito y abierto a todos!

————————————————————————————————————————

WhatsApp Image 2018-03-01 at 14.20.18

Accede la Segunda Convocatoria del XII Encuentro de Profesionales de Español de MG

Más informaciones en http://www.letras.ufmg.br/encuentroapemg/

————————————————————————————————————————

Estimados (as) colegas,

los días 18 y 19 de mayo de 2018 acontecerá, en la Facultad de Letras de UFMG, el XII Encuentro de Profesionales de Español de MG y I Encuentro de Profesores de Español del Sudeste.

Captura de pantalla 2017-12-27 a la(s) 21.06.00

Aquí se puede acceder a la Primera Convocatoria.

Más informaciones también en http://www.letras.ufmg.br/encuentroapemg/

————————————————————————————————————————

 El próximo 2 de diciembre, ¡ven a participar de un momento cultural sobre México!

Visita la página https://www.tacomtudo.com para conocer las opciones de comida mexicana servidas.

¡Te esperamos!

Culturaygastronomia_APEMG————————————————————————————————————————

Captura de pantalla 2017-10-16 a la(s) 10.33.05

Los puntos tratados por cada autor serán:

Como nasceu e cresceu a coleção Sentidos en Lengua Española
Elzimar Goettenauer de Marins-Costa (UFMG)

O processo de concepção e elaboração de um livro didático é árduo. Pressupõe uma série de (in)decisões e envolve, além dos autores, uma grande equipe de profissionais. São diversos olhares e saberes que por um período de tempo se concentram na construção cuidadosa de um objeto pensado para compartilhar conhecimentos. Desde a ideia inicial até o resultado final percorremos vários passos e o propósito desta apresentação é contar como foi planejada e desenvolvida a coleção Sentidos en Lengua Española, mostrando as etapas do trabalho, a interação entre as autoras, os leitores críticos e a equipe de edição, os impasses, as principais dificuldades e destacando sobretudo o prazer de ver a materialização gradativa de um projeto.

O processo de autoria: como os sujeitos leitores influenciam na configuração do livro didático?
Ludmila Scarano Barros Coimbra (UESC)

No processo de elaboração de materiais didáticos, os(as) autores precisam ter em mente seus interlocutores. No caso específico da produção dos livros didáticos Cercanía (2013; 2015) e Cercanía Joven (2014; 2016), voltados para a Educação Básica, somos conscientes de que esses interlocutores são múltiplos, diversificados e até mesmo conflitantes. Como autoras, nosso olhar está direcionado aos(às): pareceristas do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD), que avaliam as obras com base em critérios específicos presentes do edital do Programa, incluindo leis que regem a Educação Básica no Brasil; docentes do Ensino Fundamental II e do Ensino Médio, com diferentes abordagens e crenças sobre o que significa ensinar língua estrangeira para estudantes brasileiros(as); estudantes, de aldeias, do campo e da cidade, de diferentes origens, etnias, gêneros, crenças, classes sociais, idades, que vivem em contextos socioculturais distintos; críticos(as), advindos(as) de lugares diferentes, sejam eles(as) pesquisadores, políticos(as) ou a comunidade escolar. Diante de tamanha diversidade, cabe-nos perguntar: é possível agradar a gregos e troianos sem perder de vista nossas concepções de ensino-aprendizagem da língua-cultura hispânica, que tem como base o interacionismo sociodiscurisivo e a interculturalidade? O objetivo dessa comunicação oral na mesa intitulada Elaboração de material didático de Espanhol para a Educação Básica é discutir como o LD vai assumindo uma dada configuração em função da imagem que os sujeitos-autores fazem dos sujeitos-leitores.

Concepções e práticas pertinentes à construção de um livro didático de línguas hoje
Paulo Pinheiro-Correa (UFF)

Na construção de um livro didático hoje, algumas questões são fundamentais. Entre elas, a) a seleção dos textos, b) o conhecimento dos seres sociais a quem se destina e c) um entendimento da língua e sua didática que superem práticas tradicionais oriundas da Pedagogia e que possa, enfim, se valer dos saberes provenientes da Linguística, em seus mais variados campos: a cognição, para o que se refere ao entendimento dos processos de aquisição; a linguística de corpus, para a seleção adequada do material linguístico a ser utilizado e a sociolinguística, para um trabalho adequado e maduro em relação à língua e à sua heterogeneidade constitutiva. Neste sentido, um livro deve se guiar por temas e projetos que permeiam e constituem o universo do público a que se destina e, a partir daí, em uma abordagem enunciativa, selecionar os procedimentos que convém à discussão desses temas, à consecução desses projetos e à formação de um leitor efetivamente crítico. Numa abordagem assim, a gramática deve servir ao propósito de permitir o acesso pleno à materialidade linguística dos enunciados e textos que selecionamos para os estudantes, e não o contrário. Ao fazer isso, deixamos de lado uma prática pouco informada linguisticamente e passamos a um livro de base verdadeiramente linguística – já que é de língua que se trata – que reconhece a variação como constitutiva da língua e não como uma anormalidade e, ao mesmo tempo exclui as “anormalidades” gramatiqueiras, tais como as sistematizações holísticas, que pouco contribuem para qualquer apreensão adequada do variado panorama que caracteriza a língua espanhola.

¡Evento gratuito y abierto a todos! 

————————————————————————————————————————

CartazMonica

Habrá emisión de certificados.

————————————————————————————————————————

Prezados/as associado/as:

Gostaríamos de apresentar a nova diretoria da APEMG, eleita na última assembleia para o triênio 2017-2019. Está formada por professores de diferentes regiões do estado e que atuam na educação básica e no ensino superior. A ideia é que possamos descentralizar nossas atividades e fortalecer a atuação da Associação em vários municípios e em diferentes níveis de ensino.

Com o fim de cumprir com os objetivos da APEMG previstos no seu Estatuto, nossas principais metas para os próximos anos são:

a) retomar o diálogo com a SEE, em busca da defesa dos direitos e das conquistas dos professores de espanhol no estado;

b) criar espaços de discussão sobre políticas de implantação de ensino de línguas nas redes de ensino;

c) organizar eventos acadêmicos, culturais e sociais de acordo com o interesse dos associados;

d) estabelecer parcerias com escolas da educação básica e com equipes de projetos de universidades como PIBID, CENEX-UFMG, FOCOELE, etc;

e) firmar convênios com instituições interessadas no ensino de espanhol, sempre zelando pela reciprocidade nas relações.

A atual diretoria já está organizando atividades para os meses de setembro, outubro e dezembro deste ano. Aguarde a divulgação e acompanhe as novidades no site da APEMG: www.apemg.org.

Colocamo-nos à disposição para dúvidas, críticas e sugestões dos/as associados/as.

DIRECTIVA

Presidente

Eduardo Tadeu Roque Amaral
eduamaralbh@gmail.com

Vice-Presidente
Janaína Aguiar Mendes Galvão
janaguiarmg@gmail.com

Secretaria General
Elizabeth Guzzo de Almeida
eguzzoalmeida@gmal.com

Secretario General Adjunto
Washington Pereira de Oliveira
woxitonoliveira@gmail.com

Directora de Comunicación
Mariana Ferreira Ruas
frauruas@gmail.com

Director de Formación y Eventos
Daniel Mazzaro Vilar de Almeida
daniel.mazzaro@gmail.com

Directora de Convenios y Contratos
Laureny Aparecida Lourenço da Silva
laurenylourenco@yahoo.com.br

Director Financiero
José Pires Cardoso
prof.josepires@gmail.com

Consejo Fiscal
Lúcia Maria da Silva – luciapibid2014@gmail.com
Juliana Vasconcelos Barcelos – juliana.vasconcelos.barcelos@gmail.com
Thatiana Vasconcelos Barcelos – thatybarcelos0803@gmail.com

————————————————————————————————————————

Circular de la Secretaría de Estado de Educación de MG respecto a la oferta de   Lenguas Extranjeras Modernas en las escuelas de Ensino Médio:

Estimad@s asociad@s, esta orientación de la SEE/SEM es de extrema importancia para los profesores de español, una vez que mantiene la posibilidad de oferta de la asignatura Língua Estrangeira Moderna – Espanhol tanto en carácter optativo (para el alumno) como en carácter de lengua obligatoria en la escuela.

Captura de pantalla 2017-06-25 a la(s) 12.57.52 Captura de pantalla 2017-06-25 a la(s) 12.58.01