¡Te contamos lo que pasa!

El próximo 2 de diciembre, ¡ven a participar de un momento cultural sobre México!

Visita la página https://www.tacomtudo.com para conocer las opciones de comida mexicana servidas.

¡Te esperamos!

Culturaygastronomia_APEMG————————————————————————————————————————

Captura de pantalla 2017-10-16 a la(s) 10.33.05

Los puntos tratados por cada autor serán:

Como nasceu e cresceu a coleção Sentidos en Lengua Española
Elzimar Goettenauer de Marins-Costa (UFMG)

O processo de concepção e elaboração de um livro didático é árduo. Pressupõe uma série de (in)decisões e envolve, além dos autores, uma grande equipe de profissionais. São diversos olhares e saberes que por um período de tempo se concentram na construção cuidadosa de um objeto pensado para compartilhar conhecimentos. Desde a ideia inicial até o resultado final percorremos vários passos e o propósito desta apresentação é contar como foi planejada e desenvolvida a coleção Sentidos en Lengua Española, mostrando as etapas do trabalho, a interação entre as autoras, os leitores críticos e a equipe de edição, os impasses, as principais dificuldades e destacando sobretudo o prazer de ver a materialização gradativa de um projeto.

O processo de autoria: como os sujeitos leitores influenciam na configuração do livro didático?
Ludmila Scarano Barros Coimbra (UESC)

No processo de elaboração de materiais didáticos, os(as) autores precisam ter em mente seus interlocutores. No caso específico da produção dos livros didáticos Cercanía (2013; 2015) e Cercanía Joven (2014; 2016), voltados para a Educação Básica, somos conscientes de que esses interlocutores são múltiplos, diversificados e até mesmo conflitantes. Como autoras, nosso olhar está direcionado aos(às): pareceristas do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD), que avaliam as obras com base em critérios específicos presentes do edital do Programa, incluindo leis que regem a Educação Básica no Brasil; docentes do Ensino Fundamental II e do Ensino Médio, com diferentes abordagens e crenças sobre o que significa ensinar língua estrangeira para estudantes brasileiros(as); estudantes, de aldeias, do campo e da cidade, de diferentes origens, etnias, gêneros, crenças, classes sociais, idades, que vivem em contextos socioculturais distintos; críticos(as), advindos(as) de lugares diferentes, sejam eles(as) pesquisadores, políticos(as) ou a comunidade escolar. Diante de tamanha diversidade, cabe-nos perguntar: é possível agradar a gregos e troianos sem perder de vista nossas concepções de ensino-aprendizagem da língua-cultura hispânica, que tem como base o interacionismo sociodiscurisivo e a interculturalidade? O objetivo dessa comunicação oral na mesa intitulada Elaboração de material didático de Espanhol para a Educação Básica é discutir como o LD vai assumindo uma dada configuração em função da imagem que os sujeitos-autores fazem dos sujeitos-leitores.

Concepções e práticas pertinentes à construção de um livro didático de línguas hoje
Paulo Pinheiro-Correa (UFF)

Na construção de um livro didático hoje, algumas questões são fundamentais. Entre elas, a) a seleção dos textos, b) o conhecimento dos seres sociais a quem se destina e c) um entendimento da língua e sua didática que superem práticas tradicionais oriundas da Pedagogia e que possa, enfim, se valer dos saberes provenientes da Linguística, em seus mais variados campos: a cognição, para o que se refere ao entendimento dos processos de aquisição; a linguística de corpus, para a seleção adequada do material linguístico a ser utilizado e a sociolinguística, para um trabalho adequado e maduro em relação à língua e à sua heterogeneidade constitutiva. Neste sentido, um livro deve se guiar por temas e projetos que permeiam e constituem o universo do público a que se destina e, a partir daí, em uma abordagem enunciativa, selecionar os procedimentos que convém à discussão desses temas, à consecução desses projetos e à formação de um leitor efetivamente crítico. Numa abordagem assim, a gramática deve servir ao propósito de permitir o acesso pleno à materialidade linguística dos enunciados e textos que selecionamos para os estudantes, e não o contrário. Ao fazer isso, deixamos de lado uma prática pouco informada linguisticamente e passamos a um livro de base verdadeiramente linguística – já que é de língua que se trata – que reconhece a variação como constitutiva da língua e não como uma anormalidade e, ao mesmo tempo exclui as “anormalidades” gramatiqueiras, tais como as sistematizações holísticas, que pouco contribuem para qualquer apreensão adequada do variado panorama que caracteriza a língua espanhola.

¡Evento gratuito y abierto a todos! 

————————————————————————————————————————

CartazMonica

Habrá emisión de certificados.

————————————————————————————————————————

Prezados/as associado/as:

Gostaríamos de apresentar a nova diretoria da APEMG, eleita na última assembleia para o triênio 2017-2019. Está formada por professores de diferentes regiões do estado e que atuam na educação básica e no ensino superior. A ideia é que possamos descentralizar nossas atividades e fortalecer a atuação da Associação em vários municípios e em diferentes níveis de ensino.

Com o fim de cumprir com os objetivos da APEMG previstos no seu Estatuto, nossas principais metas para os próximos anos são:

a) retomar o diálogo com a SEE, em busca da defesa dos direitos e das conquistas dos professores de espanhol no estado;

b) criar espaços de discussão sobre políticas de implantação de ensino de línguas nas redes de ensino;

c) organizar eventos acadêmicos, culturais e sociais de acordo com o interesse dos associados;

d) estabelecer parcerias com escolas da educação básica e com equipes de projetos de universidades como PIBID, CENEX-UFMG, FOCOELE, etc;

e) firmar convênios com instituições interessadas no ensino de espanhol, sempre zelando pela reciprocidade nas relações.

A atual diretoria já está organizando atividades para os meses de setembro, outubro e dezembro deste ano. Aguarde a divulgação e acompanhe as novidades no site da APEMG: www.apemg.org.

Colocamo-nos à disposição para dúvidas, críticas e sugestões dos/as associados/as.

DIRECTIVA

Presidente

Eduardo Tadeu Roque Amaral
eduamaralbh@gmail.com

Vice-Presidente
Janaína Aguiar Mendes Galvão
janaguiarmg@gmail.com

Secretaria General
Elizabeth Guzzo de Almeida
eguzzoalmeida@gmal.com

Secretario General Adjunto
Washington Pereira de Oliveira
woxitonoliveira@gmail.com

Directora de Comunicación
Mariana Ferreira Ruas
frauruas@gmail.com

Director de Formación y Eventos
Daniel Mazzaro Vilar de Almeida
daniel.mazzaro@gmail.com

Directora de Convenios y Contratos
Laureny Aparecida Lourenço da Silva
laurenylourenco@yahoo.com.br

Director Financiero
José Pires Cardoso
prof.josepires@gmail.com

Consejo Fiscal
Lúcia Maria da Silva – luciapibid2014@gmail.com
Juliana Vasconcelos Barcelos – juliana.vasconcelos.barcelos@gmail.com
Thatiana Vasconcelos Barcelos – thatybarcelos0803@gmail.com

————————————————————————————————————————

Circular de la Secretaría de Estado de Educación de MG respecto a la oferta de   Lenguas Extranjeras Modernas en las escuelas de Ensino Médio:

Estimad@s asociad@s, esta orientación de la SEE/SEM es de extrema importancia para los profesores de español, una vez que mantiene la posibilidad de oferta de la asignatura Língua Estrangeira Moderna – Espanhol tanto en carácter optativo (para el alumno) como en carácter de lengua obligatoria en la escuela.

Captura de pantalla 2017-06-25 a la(s) 12.57.52 Captura de pantalla 2017-06-25 a la(s) 12.58.01